Marvin

Como a Marvin está otimizando os pagamentos das distribuidoras do Grupo Boticário

3 Mins

Você sabe o que conecta uma distribuidora de cosméticos do nordeste com a Marvin? Vamos te responder: o Grupo Boticário

Com mais de 50 distribuidoras ao redor do país, o Grupo Boticário iniciou uma parceria com a Marvin por meio da distribuidora Tio Luiz, que possui sedes nos estados de Sergipe e Bahia, com o objetivo de entender como a nossa solução de meio de pagamentos B2B poderia contribuir na relação comercial da rede de distribuição do grupo e seus clientes (lojistas).

Qual foi o papel da Marvin?

Nossa tarefa era mostrar como a Marvin, um meio de pagamento entre empresas, ajudaria a melhorar os resultados financeiros da Tio Luiz ao se tornar uma das opções de pagamento para os clientes da distribuidora.

Com a nossa solução, os clientes da empresa – drogarias, perfumarias, entre outros – utilizam os recebíveis para fazer o pagamento das mercadorias para a Tio Luiz.  Ou seja, com o saldo das maquininhas de cartão de crédito, os comércios podem efetuar compras com a distribuidora

🤟 Leia também: Saiba mais sobre a Marvin, o meio de pagamento que conecta lojistas e fornecedores

Deste modo, para que o Grupo Boticário pudesse entender se a Marvin seria, de fato, um diferencial tanto para as distribuidoras quanto para os clientes que compram com elas, iniciamos a nossa operação com a Tio Luiz em janeiro deste ano. 

Para mensurar os resultados, foram avaliados alguns aspectos: 

Aumento do ticket médio

Antes da Marvin, os clientes da distribuidora Tio São Luiz efetuavam os pagamentos das mercadorias do Grupo Boticário apenas por boleto. Com a nossa solução, esse cenário mudou, aumentando o ticket médio de compra entre 10% a 20%. O que explica esse aumento considerável é o novo prazo de pagamento, pois, se antes disso, o cliente tinha até 60 dias para pagar, com a Marvin esse prazo aumentou para 90 dias, dando mais fôlego para os lojistas e disponibilidade para aumentar o número de pedidos.

Diminuição da inadimplência 

Após surtir bastante efeito atuando como meio de pagamento de pedidos entre varejistas e a distribuidora Tio Luiz, uma nova vertente passou a ser explorada: a cobrança de clientes inadimplentes por meio da Marvin, que é feita diretamente no saldo das maquininhas e pode ser parcelada. Isso garante o recebimento para a Tio Luiz, e para os clientes da distribuidora proporciona maior fôlego no fluxo de caixa que, aos poucos, consegue quitar pendências financeiras e retomar as compras com o fornecedor. 

Menos fricção na jornada do cliente 

Outra grande vantagem tanto para o pagador quanto para o recebedor é a melhoria na jornada de pagamento. Com a escala gradativa de lojistas pagando a Tio Luiz via Marvin, foram alçados novos objetivos a fim de tornar o processo como um todo mais fluido: a integração da Marvin como forma de pagamento presente direto no sistema de força de vendas da distribuidora. 

Isto é, com a homologação em andamento com a Máxima Tech, empresa que oferece solução para força de vendas, o vendedor da distribuidora conseguirá selecionar o novo método de pagamento diretamente no momento da finalização do pedido, obtendo assim a confirmação do pagamento em tempo real, bem como a previsibilidade da data exata do pagamento. Tudo isso com apenas um clique, de forma ágil e fácil. 

Mais de R$ 150 mil transacionados e mais clientes pagando via Marvin 

Somente com a Tio Luiz foram mais de R$ 150 mil transacionados pela nossa plataforma. Com o sucesso da parceria e os benefícios que a solução oferece para o relacionamento entre empresas, mais seis distribuidoras do Grupo Boticário, localizadas em São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Paraíba e Rio Grande do Sul, farão a implementação da Marvin como um dos meios de pagamentos oferecidos.

Sobre a Marvin

A Marvin nasceu para simplificar o meio de pagamento entre empresas. Com a nossa solução, os varejistas conseguem utilizar o saldo das maquininhas de cartão de crédito para efetuar os pagamentos com os fornecedores, sem precisar recorrer a antecipação de recebíveis ou pagar por taxas para efetuar os pagamentos.

Com isso, os lojistas têm acesso a melhores negociações, como mais prazo e limite, e os fornecedores possuem garantia de recebimento, além de conseguir melhorar o relacionamento com os clientes ao oferecer um meio de pagamento que se encaixa na realidade dos clientes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: